Poggio Bonelli é um produtor tradicional na região do Chianti Classico e desde o século XVI  tem vinhedos na região, que hoje totalizam 835 hectares, dos quais 88 hectares estão plantados com Sangiovese, Cabernet Sauvignon, Merlot e Petit Verdot.

A partir de agora, seus vinhos serão trazidos pela Importadora PPS, que traz também, entre outros rótulos os maravilhosos vinhos da Quinta do Vallado (Por) e que organizou um papo bacana com Lorenzo Ficini, gerente de exportações da vinícola, onde pudemos experimentar alguns de seus vinhos.

O primeiro, Villa Chigi Chianti DOCG 2015 é um Chianti fácil de beber. Menos acidez do que espera-se para um Chianti, muita fruta madura e mais corpo também. Sem madeira e composto por 100% Sangiovese. Eu diria que é um Chianti moderno. Lorenzo diz que é um Chianti “friendly”, ou seja, amigável. De fato, é! R$ 110,00.

O Chianti Classico DOCG 2012 é um chianti tbm como podem ver pelo nome, mas é bem diferente. Por ser um “Classico” ele segue obrigatoriamente as legislações desta DOCG. Feito com 90% Sangiovese e 10% de outras castas, ele passa 10 meses em barricas de carvalho. Um estilo mais próximo do que esperamos de um chianti, com boa acidez, bons taninos e boa fruta. R$ 220,00.

O Tramonto D’Oca 2011 é um supertoscano diferente, e difícil de se achar igual. 100% Petit Verdot, uma uva não tão comum por lá, muito menos para um vinho varietal. Eu, particularmente, adoro esta uva! Encorpado, acidez equilibrada e bem bacana, muita rveefruta preta e claro, muito herbáceo, como era de se esperar. Baita vinho, para se tomar agora ou guardar mais uns 5 anos pelo menos! R$ 462,50.

Uma bela gama de vinhos, que tem mais coisas ainda, que vou um escrever num outro post.

Um abraço e saúde!

Déco